3 eventos ao vivo

Após GP de San Marino, Lorenzo e Rossi discutem em entrevista coletiva

11 set 2016
13h59
  • separator
  • comentários

O clima esquentou entre o espanhol Jorge Lorenzo e o italiano Valentino Rossi, companheiros na equipe Yamaha, neste domingo, na entrevista coletiva concedida após o Grande Prêmio de San Marino.

A discussão aconteceu quando Lorenzo, terceiro colocado na prova, foi questionado se Rossi, que terminou em segundo no circuito Marco Simoncelli, em Misano Adriático, tinha sido exageradamente agressivo ao ultrapassá-lo.

O italiano gargalhou antes que o companheiro começasse a falar e respondesse, de maneira direta, "é verdade", antes que os dois começassem a bater-boca publicamente, enquanto o vencedor do GP, o espanhol Dani Pedrosa, da Honda, apenas observava.

"Se eu não levantasse a moto, teríamos batido. Eu, pelo menos, teria caído", garantiu Lorenzo.

Rossi garantiu que o duelo foi parecido com o que teve na semana passada com o também espanhol Marc Márquez, da Honda, no GP da Grã-Bretanha, em que ambos se ultrapassaram "dez vezes". Além disso, lembrou que o rival já utilizou do mesmo artifício.

"Quando?", indagou Lorenzo ao italiano, que não soube precisar nenhuma ultrapassagem exageradamente agressiva do companheiro de Yamaha.

Por fim, o espanhol detonou a postura de Rossi nas entrevistas coletivas que os pilotos concedem juntos, antes e depois das provas da MotoGP.

"Eu estava dando a minha opinião e ele em interrompeu. Quando você tem 37 anos, deve ser educado e ouvir as outras pessoas. Você deve esperar sua vez para dar uma opinião, coisa que ele não fez. O que ele fez não foi falar, foi me interromper apenas", disse Lorenzo.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade