0

Lorenzo domina do início ao fim na MotoGP; Zarco e Binder confirmam títulos

13 nov 2016
14h40
  • separator
  • comentários

O espanhol Jorge Lorenzo, da Yamaha, dominou do início ao fim neste domingo o Grande Prêmio da Comunidade Valenciana pela MotoGP no circuito Ricardo Tormo de Cheste, onde o francês Johann Zarco, da Kalex, e o sul-africano Brad Binder, da KTM, conquistaram com autoridade os títulos mundiais nas categorias Moto2 e Moto3, respectivamente.

Lorenzo liderou a prova da primeira até a última volta, ajudado em certa parte pela largada ruim do já campeão Marc Márquez, da Honda, que demorou muito para superar os rivais, que o impediram de brigar pela vitória, mas não de terminar na segunda colocação.

Completou o pódio o italiano Andrea Iannone, da Ducati, que completou o circuito logo à frente do compatriota Valentino Rossi, da Tamaha.

Márquez, que largou atrasado devido a um problema no pneu dianteiro, precisou se recuperar e terminou a primeira volta no quinto lugar.

Rossi não foi páreo para Iannone, e Marc Márquez demonstrou grande superação ao ultrapassar ambos e se consolidar na segunda posição enquanto cortava a diferença em relação a Jorge Lorenzo, mas já era tarde demais para alcançar o rival, que não cometeu nenhum erro.

Na Moto2, o francês Johann Zarco, da Kalex, concluiu a temporada em grande estilo, com a sétima vitória do ano, assim como o sul-africano Brad Binder, da KTM, na Moto3.

Alex Rins, da Kalex, que terminou a corrida na quinta posição, ao ser superado na última curva pelo britânico Sam Lowes (Kalex), garantiu o terceiro lugar na classificação final por um ponto a mais que o italiano Franco Morbidelli (Kalex), que terminou em terceiro, atrás do suíço Thomas Luthi (Kalex).

Binder confirmou a superioridade durante a temporada na Moto3, na qual alcançou 142 pontos de vantagem sobre o principal rival, o italiano Enea Bastianini, da Honda, apenas cinco pontos a menos do que Valentino Rossi em 2005, pela MotoGP, quando superou o compatriota Marco Melandri. Completaram o pódio Joan Mir (KTM) na segunda posição, e Andrea Migno (KTM), em terceiro lugar.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade