PUBLICIDADE

Pirlo

Meu time

Higuaín acerta com time de Beckham nos EUA e se despede da Juventus

Atacante argentino de 32 anos ficou fora dos planos do novo técnico da equipe de Turim, o ex-jogador Andrea Pirlo

18 set 2020
09h50 atualizado às 12h05
0comentários
09h50 atualizado às 12h05
Publicidade

Fora dos planos de Andrea Pirlo, novo técnico da Juventus, para a temporada 2020/2021 e a caminho do Inter Miami, clube dos Estados Unidos, que tem como dono o ex-jogador inglês David Beckham, o centroavante argentino Gonzalo Higuaín teve oficializada a sua rescisão de contrato com a equipe de Turim. A decisão foi tomada em conjunto, de maneira amigável.

Por conta da rescisão, a Juventus terá um impacto negativo de 18 milhões de euros (R$ 111,6 milhões na cotação atual) em seus cofres. Mas agradeceu os serviços prestados por Higuaín no clube.

"Obrigado, Pipita! Pipa desde o início conseguiu entrar no coração dos torcedores da Juventus graças a essa vontade irreprimível de ser decisivo e encontrar o gol. Agora é a hora da despedida. Obrigado por tudo, Pipita! E boa sorte no seu futuro", escreveu o clube, em nota oficial divulgada nas redes sociais, após relembrar a trajetória do jogador em Turim.

Atualmente com 32 anos de idade, Higuaín chegou à Juventus em 2016, após grande passagem pelo Napoli. Na equipe alvinegra, fez 149 partidas com 66 gols marcados e 16 assistências. Foram três títulos do Campeonato Italiano, além de outros dois da Copa da Itália.

Fora da Juventus, o jogador de 32 anos foi anunciado como novo reforço do Inter Miami, clube da MLS (Major League Soccer) que possui o ex-jogador inglês David Beckham como dono.

"Estamos muito felizes por fecharmos o negócio com Gonzalo e somarmos um experiente goleador, que brilhou nos melhores times e ligas do mundo", comentou Paul McDonough, diretor esportivo da equipe dos Estados Unidos, em um comunicado divulgado nas redes sociais e no site oficial do clube da Flórida, que faz sua primeira temporada na MLS.

Higuaín foi contratado para a vaga de "Designated Player", que significa que ele pode receber acima de um teto salarial imposto pela MLS. O argentino é mais um nome de destaque internacional a atuar na liga, que já teve o brasileiro Kaká, sueco Zlatan Ibrahimovic e os ingleses Steven Gerrard, Frank Lampard e Wayne Rooney.

Estadão
Publicidade
Publicidade