0
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

Defesa do São Paulo é vazada pelo 10º jogo consecutivo

16 mar 2017
09h20
atualizado às 11h01
  • separator
  • comentários

O São Paulo continua assombrado por velhos problemas. Apesar de ter garantido a vaga na quarta fase da Copa do Brasil, o Tricolor voltou a cometer erros defensivos no empate por 1 a 1 com o ABC, na última quarta-feira, em Natal. Foi o décimo jogo consecutivo em que o time sofreu gols, sendo 21 em 12 jogos oficiais na atual temporada.

Apesar de ver o time marcar muitos gols e conquistar vitórias, o São Paulo tem ficado alerta com a grande quantidade de gols sofridos: 21 em 12 partidas oficiais neste ano
Apesar de ver o time marcar muitos gols e conquistar vitórias, o São Paulo tem ficado alerta com a grande quantidade de gols sofridos: 21 em 12 partidas oficiais neste ano
Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

A última vez em que a defesa do São Paulo passou incólume pelos 90 minutos foi em 9 de fevereiro, na vitória por 1 a 0 sobre o Moto Club, no Maranhão, pela estreia na Copa do Brasil. Desde então, sem contar com o jogo da noite passada, o Tricolor foi vazado nas vitórias sobre Ponte Preta (5 a 2), Santos (3 a 1), São Bento (3 a 2), PSTC-PR (4 a 2), Santo André (4 a 1) e ABC (3 a 1), nos empates com Mirassol e Novorizontino (2 a 2), e na derrota para o Palmeiras (3 a 0).

Além disso, o gol sofrido diante dos potiguares foi o quinto oriundo de bola parada no ano, sendo o sétimo de cabeça. Inclusive, o lance em Natal lembrou muito ao da semana passada, na vitória são-paulina por 3 a 1, no Morumbi, onde o mesmo Márcio Passos venceu no alto para testar firme, sem chances para Denis.

A defesa do time do Morumbi, a pior do Campeonato Paulista, com 17 gols sofridos, está tirando a paciência do técnico Rogério Ceni, que após o duelo com o ABC ironizou ao cogitar que não treinará mais bola aérea.

Para piorar, o comandante são-paulino terá dor de cabeça na montagem do miolo de zaga para os próximos compromissos. Rodrigo Caio deixou o duelo com o ABC com um entorse no joelho esquerdo e pode parar por até um mês, enquanto Maicon está em fase final de recuperação de lesão no tornozelo e ainda não tem data definida para retornar.

Já Douglas e Breno não inspiram confiança na torcida. Ainda menos Lucão, muito criticado pelas atuações do ano passado. Já Lyanco, que agradou em Natal, será inscrito no Paulistão somente no mata-mata, em abril.

Até lá, Rogério Ceni terá de encontrar soluções e continuar trabalhando para arrumar o sistema defensivo tricolor. Enquanto isso, buscará acabar com essa sequência de gols sofridos neste sábado, quando o São Paulo recebe o Ituano, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi, pelo Estadual.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade