0

Federer chega à sexta posição do ranking; Serena perde top 1

20 mar 2017
10h02
atualizado às 11h02
  • separator
  • comentários

Em um começo de temporada fantástico, Roger Federer vai reconquistando o protagonismo no circuito mundial do tênis. Na atualização do ranking da ATP desta segunda-feira, após o título do primeiro Masters 1000 do ano, em Indian Wells, o suíço subiu quatro posições e alcançou a sexta colocação da lista.

Aos 35 anos, o Leão da Montanha ultrapassou Jo-Wilfried Tsonga (França), Marin Cilic (Croácia), Dominic Thiem (Áustria) e Rafael Nadal, espanhol que perdeu para Federer na final do Aberto da Austrália e na terceira fase do Masters estadunidense.

Além de Federer, quem também subiu posições no ranking foi o japonês Kei Nishikori, que ultrapassou Milos Raonic (Canadá) e retornou à quarta colocação. O tenista agora defende o vice-campeonato do Masters 1000 de Miami.

Atual líder do ranking da ATP, o britânico Andy Murray vai aumentar ainda mais sua vantagem para Novak Djokovic após o segundo Masters do ano, uma vez que o sérvio, campeão de 2016 em Miami, já anunciou que não participará do torneio, assim como Murray.

Ainda top 1 brasileiro no ranking, Thomaz Bellucci permaneceu na 71ª colocação da ATP. Já Thiago Monteiro, mesmo com a queda de cinco posições, segue como segundo melhor do país em 82º. Rogerinho, agora 84º, subiu um posto.

No ranking da WTA, muitas mudanças aconteceram neste segunda-feira. Depois de ficar de fora de Indian Wells e não defender seu título, Serena Williams perdeu o topo da lista feminina, que voltou a ter na ponta a alemã Angelique Kerber.

Dominika Cibulkova, da Eslováquia, assumiu a quarta colocação da romena Simona Halep. Garbiñe Muguruza (agora sexta) e a vice-campeã do torneio californiano, Svetlana Kuznetsova (sétima), ultrapassaram a polonesa Agniezska Radwanska.

Afastada do circuito para dar atenção a seu primeiro filho, a bielorrussa Victoria Azarenka sofreu uma violenta queda, da 17ª para a 48ª posição do ranking da WTA. A tenista agora sairá do top 300 na próxima atualização, uma vez que não poderá defender seu título em Miami.

Melhorando no ranking mundial, a jovem brasileira Bia Haddad Maia, de 20 anos, melhorou 14 posições e segue como melhor tenista do país na WTA, com a 166ª colocação. Paula Gonçalves subiu um posto (agora 187ª) e ultrapassou Teliana Pereira, que perdeu cinco (agora 189ª).

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade