0

Tênis

Paes inaugura quadras de tênis e compara obras a Londres

Prefeitura do Rio de Janeiro / J.P. Engelbrecht / Divulgação
11 dez 2015
09h01
atualizado às 11h21
  • separator
  • comentários

Mais uma instalação para as Olimpíadas do Rio de Janeiro foi apresentada à população. O prefeito Eduardo Paes inaugurou na quinta-feira a quadra central do Parque Olímpico de Tênis, palco que receberá os melhores tenistas do mundo em 2016. O político fez questão de exaltar o cumprimento do prazo nos avanços das obras na capital carioca, observando que as instalações estão mais adiantadas do que as de Londres no ano pré-olímpico.

"É uma alegria inaugurar o primeiro equipamento do Parque Olímpico. Em dezembro de 2011, na cidade de Londres, mais ou menos nessa mesma época, o parque olímpico de lá estava bem menos adiantado que o do Rio. Enfim, está tudo no prazo e no custo", afirmou Paes, que bateu bola com o tenista André Sá, 42º do ranking da ATP.

"Estou muito satisfeito com esse empreendimento. Não há dúvida que temos quadras de qualidade, de acordo com as exigências internacionais, o que irá proporcionar, com certeza, um grande impulso para o tênis no Rio de Janeiro", avaliou Sá.

Eduardo Paes inaugurou quadras do Centro Olímpico de Tênis na última quinta (11)
Eduardo Paes inaugurou quadras do Centro Olímpico de Tênis na última quinta (11)
Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro / J.P. Engelbrecht / Divulgação

As instalações contam com 16 quadras dispostas em uma área de nove hectares, e também receberão o futebol de 5 nas Paraolimpíadas. Com intuito de avaliar as instalações, a Prefeitura do Rio e do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos vão realizar o Aquece-Rio nesta sexta e sábado. O evento reunirá 74 atletas (oito cadeirantes) e terá como objetivo testar o campo de jogo, o sistema de resultados, a atuação de voluntários e o chamado "caminho do espectador", trecho que será percorrido a pé pelo público.

"Naturalmente, a arena passará por pequenos ajustes, o que torna o evento-teste superimportante. Aliás é uma recomendação do COI que a obra não esteja totalmente pronta durante os eventos-teste para que sejam feitos os acertos necessários", acrescentou o prefeito carioca.

De acordo com o site da Prefeitura do Rio, a quadra central terá capacidade para 10 mil pessoas e será permanente. A segunda maior, com metade dos assentos, será temporária, enquanto a terceira, com 3 mil lugares, permanecerá após os Jogos, mas sem as arquibancadas. Haverá ainda 13 quadras descobertas.

Sete delas, com 250 lugares cada, serão utilizada para jogos durante as Olimpíadas. As outras serão voltadas para o treinamento e aquecimento de estrelas como Novak Djokovic, Roger Federer, Rafael Nadal e Andy Murray, além de Serena Williams, Maria Sharapova e Simona Halep.

Depois dos Jogos Olímpicos, o complexo será parte do Centro Olímpico de Treinamento, destinado a tenistas profissionais, amadores, alunos de escolinhas e projetos sociais interessados em desenvolver habilidades no esporte.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade