PUBLICIDADE

Thiago Silva

Meu time

Pela 33ª vez na carreira, Thiago Silva será o capitão da seleção contra Venezuela

Opção feita pela comissão técnica é natural, já que outros líderes como Neymar, que está lesionado, e Casemiro, infectado pela covid-19, não entram em campo

13 nov 2020
11h01 atualizado às 11h01
0comentários
11h01 atualizado às 11h01
Publicidade

O zagueiro Thiago Silva foi o escolhido pelo técnico Tite para ser o capitão da seleção brasileira na partida contra a Venezuela, nesta sexta-feira. O jogo acontece às 21h30, no estádio do Morumbi, em São Paulo, pela terceira rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. O defensor, que joga pelo Chelsea, da Inglaterra, acumula 91 jogos pela equipe nacional e vai usar a braçadeira pela 33.ª vez.

"Primeiramente, motivo de grande orgulho carregar a braçadeira de capitão da seleção brasileira. É claro que a gente sente muita felicidade por esse momento, mas acredito que o mais importante de tudo é a satisfação de estar aqui. Independentemente de estar com a braçadeira ou não, é uma alegria enorme de representar o meu país", afirmou Thiago Silva, em declarações publicadas pela CBF.

O zagueiro do Blues foi escolhido por Tite para usar a faixa pela segunda vez nessas Eliminatórias. Ele já havia recebido a braçadeira na partida contra o Peru, válida pela segunda rodada do torneio, em Lima. Antes disso, na estreia contra a Bolívia, o nomeado tinha sido o volante Casemiro, do Real Madrid.

A escolha feita pela comissão técnica é tida como uma opção natural. Isso porque Neymar foi cortado por lesão na coxa e Casemiro sequer chegou a viajar para se encontrar com a seleção. O volante foi diagnosticado com a covid-19.

Tite já alternou entre dar a faixa de maneira fixa e fazer rodízio. Nestas Eliminatórias, o treinador optou por mudar o escolhido de acordo com cada partida. Entre os convocados no grupo atual, o comandante ainda enxerga o zagueiro Marquinhos, do Paris Saint-Germain, e o goleiro Alisson, do Liverpool, como postulantes ao cargo.

Nesta sexta-feira, o time vai a campo com Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Allan, Douglas Luiz e Everton Ribeiro; Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Richarlison. O Brasil encontra-se na liderança, com seis pontos, mesmo número obtido pela Argentina, que está em segundo, porém, com um saldo de gols inferior.

Estadão
Publicidade
Publicidade