PUBLICIDADE

Thiago Silva: "Neymar e Eto'o são os mais perigosos da Copa"

4 jun 2014
19h14 atualizado às 19h14
0comentários
19h14 atualizado às 19h14
Publicidade
<p>Thiago Silva lembra momento difícil e já se diz vencedor</p>
Thiago Silva lembra momento difícil e já se diz vencedor
Foto: Daniel Ramalho / Terra

Para Thiago Silva dois atacantes podem brilhar e muito nessa Copa do Mundo. De um lado seu companheiro, camisa 10 da Seleção, Neymar. “Uma hora ele dribla curto. Você marca, ele dribla longo. É difícil pará-lo. No último jogo fiz um desarme e ele reclamou. Um torcedor na arquibancada reclamou. Até ia mandar ele ficar quieto, mas deixei para lá”, disse, antecipando os problemas que os adversários vão ter quando enfrentarem o Brasil. Thiago aproveitou para se queixar da presença de muita torcida nos treinos. “Na Europa não estamos acostumados com isso”, disse.

Mas se tem um jogador que Thiago Silva preferiria não enfrentar no Mundial, esse é o camaronês Samuel Eto'o, adversário do Brasil no terceiro jogo da Copa. “Até em má forma, Eto'o é muito perigoso. Precisa de pouco espaço para complicar a vida de uma zaga. Pode ser fatal”, disse, lembrando de um jogo da Liga dos Campeões entre o seu PSG e o Chelsea do camaronês. “Até me deu uma entrada no tornozelo que doeu muito”, lembra. Eto'o foi o algoz do Brasil na estreia da Copa das Confederações em 2003, no Stade de France, em Paris, quando o time era dirigido por Carlos Alberto Parreira.  

Thiago Silva diz que Eto’o é o "nove" mais perigoso da Copa:

Mas até chegar o jogo contra Camarões, o Brasil já vai ter enfrentado Croácia e México e até lá tudo deve estar pronto, do jeito que quer Felipão. “Ainda precisamos corrigir algumas coisas. O time tem que estar mais compacto, principalmente porque nem todos estão no auge da parte física. Mas se estiver organizado, o futebol rende mais”, disse, dando razão às reclamações do técnico sobre a postura defensiva do time nos coletivos de sábado e domino na Granja Comary. “No primeiro tempo contra o Panamá vi um time diferente por causa do calor, mas no segundo, vi um time mais solto, o sol mais baixo, e chegamos perto do que fizemos perto da Copa das Confederações”, comemorou.

Para a estreia contra a Croacia, o capitão disse que ansiedade não pode ser desculpa. “Se você estiver bem preparado, não tem desculpa. Estamos trabalhando o lado da mente junto com a comissão técnica para estrearmos ganhando, porque isso te dá um algo mais para passar de fase”, afirmou. Thiago Silva aproveitou para elogiar o treinador. “Felipão é um cara doce, amigo, parceiro, pai. Sabe dos momentos difíceis que cada um passa fora de campo. Você não vê nenhum jogador que foi campeão com ele em 2002 falar mal dele. É quem sempre nos empurra pra frente”, disse.

Thiago Silva lembrou dos momentos difíceis por que passou no início de carreira, quando foi jogar na Russia e teve tuberculose. “Foi um momento de muita luta, de sacrifício e acho que nem todo mundo conseguiria passar por isso. Fiquei seis meses internado, dois meses sem receber nem visita, depois só passando fim de semana em casa”, lembrou. “Olho e vejo o quanto fui guerreiro naquela ocasião. Já sou um vencedor. Sou um campeão e se que ganhar a Copa do Mundo vai abrilhantar mais minha carreira. Vai ser difícil., mas nada é impossível”, disse o capitão do Brasil. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade