1 evento ao vivo

Neymar teme "pé congelado" e pode fazer estreia debaixo de neve

18 mar 2013
09h07
atualizado às 09h29
  • separator
  • comentários

Acostumado ao calor do verão brasileiro nos últimos meses, Neymar volta a jogar no frio nesta quinta-feira depois de colocar parte da culpa pela má atuação contra a Inglaterra, em fevereiro, na baixa temperatura de Londres. Ao se apresentar à Seleção nesta segunda-feira para o duelo contra a Itália, o jogador disse que atuar nas condições que devem marcar o jogo em Genebra.

"É ruim por causa do frio. O pior é o vento e o pé congelado", disse Neymar, que disse já ter visto neve, mas nunca jogou nestas condições climáticas. Em Genebra, a segunda-feira teve neve pela manhã e a previsão é de que, no jogo de quinta, o tempo esteja parecido, com temperaturas próximas de 0°C. "Já tinha visto neve, mas não jogado com ela", completou.

<p>Neymar se apresenta preocupado com o frio</p>
Neymar se apresenta preocupado com o frio
Foto: Mowa Press / Divulgação

Neymar já atuou algumas vezes com a seleção Brasileira na Europa, mas poucas com frio intenso. Além do duelo diante da Inglaterra, o atacante teve atuação regular contra a Bósnia, em fevereiro de 2012, em temperaturas próximas de 0°C na Suíça. O Mundial de Clubes do Japão, no qual o Santos foi derrotado por 4 a 0 pelo Barcelona, também foi marcado pelo frio.

Independente das condições meteorológicas não serem a sua preferida, Neymar acredita que a semana de treinamentos em Genebra será importante para a evolução do time. Pela primeira vez Felipão terá tempo para preparar o time visando não só o duelo contra os italianos, mas também contra a Rússia no 25 de março. "É importante ter mais tempo para treinar", completou.

A série de amistosos será a última oportunidade de Felipão observar a Seleção principal antes da convocação para a Copa das Confederações. Até maio, quando apresentará a lista, o treinador ainda comandará o Brasil contra Bolívia e Chile, mas ambos os jogos terão apenas a presença de jogadores que atuam no Brasil.

Pressionado

A fraca auação contraa Inglaterra em fevereiro rendeu muitas críticas a Neymar. O inglês Joey Barton o chamou de superestimado e até Pelé disse que o atacante precisa se concentrar mais nas partidas do que no extracampo. Por tudo isso, o duelo contra a Itália pode significar para Neymar um alívio na pressão que tem sofrido por ser o principal nome da atual Seleção

Neymar na Seleção tem 21 gols e alguns sumiços; relembre

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade