PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Kléber volta, faz gol heroico e Cruzeiro vai à Libertadores

6 dez 2009 18h56
| atualizado às 21h20
Publicidade

Um gol do atacante Kléber, que não atuava há mais de dois meses, salvou o Cruzeiro na Vila Belmiro, neste domingo. O jogador saiu do banco de reservas e fez contra o Santos, confirmando a vitória por 2 a 1. O gol é heroico, pois graças à vitória do Botafogo sobre o Palmeiras, os cruzeirenses garantiram vaga na próxima edição da Copa Libertadores.

» Veja fotos de Santos x Cruzeiro
» Santistas e cruzeirenses entram em confronto fora da Vila
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela e os resultados
» Comente a vitória do Cruzeiro

O Cruzeiro, que atuou com um a menos durante boa parte da segunda etapa, chegou a 62 pontos. O Santos permaneceu com 49 pontos, na 11ª colocação e vaga na próxima Copa Sul-Americana.

Contra um Santos pouco motivado, o Cruzeiro rapidamente abriu o placar na Vila Belmiro. Já aos 4min, Jonathan foi lançado às costas de Triguinho e rolou para Wellington Paulista soltar a bomba no ângulo, sem chances para Felipe. Foi o primeiro gol do domingo na Série A e Wellington, ex-jogador santista, não comemorou em respeito ao antigo clube.

Ao longo de todo o resto do primeiro tempo, o Cruzeiro teve o maior controle de jogo, ameaçando Felipe em nova chance com Wellington Paulista. O Santos chegou com Paulo Henrique, aos 14min, e Kléber Pereira, aos 26min.

Enquanto os times se enfrentavam dentro de campo, fora do estádio o clima era de guerra. Nos arredores da Vila Belmiro, torcedores cruzeirenses entraram em confronto com santistas, acionando a Polícia Militar, que interveio. Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, eleito novo presidente do Santos no sábado, não compareceu à partida com medo de novas brigas após a confusão que marcou a eleição.

Vanderlei Luxemburgo, possivelmente se despedindo do clube, trocou Kléber Pereira por André no intervalo e o Santos melhorou. Adílson Batista tirou Fernandinho, lesionado, e mandou Caçapa a campo. Logo em seguida, Jonathan fez falta em Madson, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Adílson retrancou o time, sacando Wellington Paulista para a entrada de outro beque: Thiago Heleno.

Atrás do empate, o Santos marcou o gol que levava o Palmeiras para a próxima Copa Libertadores até aquele momento. Aos 24min, Triguinho cruzou para a área e Neymar, livre, finalizou sem chances para Fábio após desvio de cabeça.

Com a possibilidade de fazer uma alteração, Adílson Batista resolveu promover o retorno de Kléber, que estava no banco de reservas depois de mais de dois meses fora. O último jogo do atacante havia sido contra o Barueri, em 26 de setembro.

Em dois minutos, Kléber provou sua estrela: Marquinhos Paraná cruzou para área, Thiago Ribeiro ajeitou e o atacante finalizou com perfeição. O gol cruzeirense, aos 30min do segundo tempo, deu ao Cruzeiro, que tinha um a menos em campo, a vaga na próxima Libertadores.

Com a quarta posição, o Cruzeiro precisará passar pela fase classificatória da Copa Libertadores. Podendo definir a vaga no Mineirão, o adversário será o Real Potosí, da Bolívia. Passando adiante, o time de Adílson Batista teria Velez Sarsfield, da Argentina, Deportivo Italia, da Venezuela, e ainda um clube chileno - todos no Grupo 7.

FICHA TÉCNICA

Santos 1 x 2 Cruzeiro

Ponto Forte do Santos
Madson e Neymar, os santistas mais inspirados

Ponto Forte do Cruzeiro
Boa atuação de Wellington Paulista

Ponto Fraco do Santos
Pouca vontade

Ponto Fraco do Cruzeiro
Pouca ambição para matar o jogo quando estava 0 a 0

Personagem do jogo
Kléber, que reapareceu para salvar o Cruzeiro

Gols:
Santos: Neymar, aos 24min do segundo tempo
Cruzeiro: Wellington Paulista, aos 4min do primeiro tempo, e Kléber, aos 30min do segundo tempo

Esquema Tático do Santos
4-2-3-1
Felipe; Pará (Felipe Azevedo), Eli Sabiá, Edu Dracena e Triguinho; Rodrigo Souto e Rodrigo Mancha (Robson); Neymar, Paulo Henrique Lima e Madson; Kléber Pereira (André)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Esquema Tático do Cruzeiro
4-3-1-2
Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan (Kléber); Marquinhos Paraná, Elicarlos e Henrique; Fernandinho (Caçapa); Thiago Ribeiro e Wellington Paulista
Técnico: Adílson Batista

Cartões Amarelos:
Santos:Eli Sabiá
Cruzeiro: Leonardo Silva

Cartão Vermelho:
Cruzeiro: Jonathan

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Local
Vila Belmiro, em Santos (SP) (PE)






Fonte: Terra
Publicidade