0

Brasil fatura títulos da Continental Cup de Vôlei de Praia

24 jun 2012
16h24
atualizado em 26/6/2012 às 14h53

Neste domingo, com as duplas Taiana/Vivian e Ângela/Lili representando o País, o Brasil sagrou-se campeão da Continental Cup feminina ao derrotar a Argentina, de Ana Gallay/Virgínia Zonta e Georgina Klug/Silvana Oliveira, por 4 jogos a 0. A final da competição foi disputada no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema (RJ).

A Seleção Brasileira feminina de vôlei derrubou a invencibilidade da China no Grand Prix e confirmou sua classificação na competição ao vencer as anfitriãs na partida deste domingo, em Luohe, por 3 a 0, com parciais de 25/20, 25/22 e 25/19
A Seleção Brasileira feminina de vôlei derrubou a invencibilidade da China no Grand Prix e confirmou sua classificação na competição ao vencer as anfitriãs na partida deste domingo, em Luohe, por 3 a 0, com parciais de 25/20, 25/22 e 25/19
Foto: FIVB / Divulgação

Na primeira partida, Ângela e Lili passaram por Georgina Klug/Silvana Oliveira vencendo por 2 sets a 0, com parciais de 21/10 e 21/12, garantindo de forma antecipada o título para o Brasil. Logo depois, Taiana e Vivian venceram Ana Gallay e Virgínia Zonta com 21/15 e 21/12, fechando a decisão em 4 a 0.

Lili, que morou dois anos no complexo da decisão, participando do Projeto Renovação promovido pela Confederação Brasileira de Voleibol, mostrou a sua felicidade com a vitória.

"O time da Argentina é bom, as meninas são fortes. Foi um jogo difícil, tivemos que fazer muita força para ganhar o jogo. O placar não diz o que foi a partida, elas jogaram muito bem, assim como nós. O jogo de sábado foi muito importante para que entrássemos tranquilas neste domingo. É muito importante uma conquista dessa para o Brasil, ainda mais no Aryzão, onde eu me sinto em casa. Estamos felizes em representar bem o nosso país", afirmou a companheira de Ângela.

Mesmo saindo derrotadas da decisão, as representantes da Argentina saíram satisfeitas com o desempenho. Klug elogiou o vôlei das brasileiras e disse que as argentinas não têm motivo para se envergonhar.

"Foi uma partida bastante parelha, o Brasil sacou muito bem e teve bastante controle do bloqueio também. Creio que fomos bem na defesa também, o que é importante para contra-atacar. Somos uma equipe que está começando a fazer partidas internacionais agora e jogamos contra duplas muito boas. Apesar disso conseguimos ir bem", ressaltou Georgina.

Ana Gallay e Virgínia Zonta vão formar a primeira dupla argentina a participar das Olimpíadas. Na Continental Cup, as duas asseguraram a vaga para a maior competição do esporte mundial. As argentinas consideraram a final do torneio como em excelente teste para os Jogos Olímpicos.

"É um bom treinamento. Nós vamos fazer alguns amistosos antes de ir para Londres, mas, sem dúvida, jogar contra duplas brasileiras é um forte teste para Londres. Estamos muito felizes com a vaga", frisou Gallay.

As duplas masculinas seguiram o exemplo das mulheres e também levantaram o caneco da Continental Cup, disputada no Centro Olímpico Venezuelano, em San Juan de los Morros (VEN). O Brasil foi representado por Beto Pitta/Lipe e Evandro/Guto, que venceram as duas partidas contra os venezuelanos, neste domingo.

No primeiro embate, Evandro e Guto superaram Jackson Henríquez e Farid Mussa por 2 sets a 1, com parciais de 20/22, 21/17 e 15/10. No segundo jogo, Beto Pitta e Lipe derrotaram Igor Hernandez e Jesus Fañe, por 2 a 0 (parciais de 21/12 e 23/21), fechando a decisão em 3 jogos a 1 e confirmando o título verde e amarelo.

Com a conquista, o Brasil garantiu vaga na fase final da Continental Cup, o FIVB BVB World Cup Final, que será disputado em novembro, no Brasil, reunindo os campeões das etapas continentais e os dois primeiros colocados nas Olimpíadas. Com o vice-campeonato, a Venezuela garante vaga nas Olimpíadas. O Brasil já tinha o passaporte carimbado para duas duplas, pelo Circuito Mundial.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade
publicidade